TJ-SP ingressa como amicus curiae em ação para defender um juiz

Data:

amicus curiae
Créditos: Zolnierek | iStock

O juiz da 1ª Vara da Fazenda de Araraquara (SP) aceitou o ingresso do TJ-SP como amicus curiae para defender um magistrado que deixou um réu preso por 10 meses após o fim de sua pena. O tribunal disse que há necessidade de defender o juiz, porque a acusação versa sobre ilegalidade no exercício da função jurisdicional. O autor da ação pede indenização por danos morais.

O julgador do caso entendeu o processo apresenta o requisito do artigo 138, caput, do CPC, autorizando o ingresso como amicus curiae, diante da especificidade do tema "responsabilidade civil pessoal do agente público que integra o quadro do requerente".

De acordo com a petição do TJ-SP, a responsabilidade civil dos juízes é muito limitada aos "casos de dolo, fraude ou recusa imotivada de providência que deva ser tomada de ofício ou a requerimento da parte", excluindo-se a culpa.

O advogado do autor encaminhou um pedido de providências ao CNJ por entender que o ingresso do tribunal na ação seria uma "nítida violação de competências e conflito de interesses" e que "atuar na defesa privada de juízes de primeiro grau" não é atribuição da corte paulista, especialmente porque julgará em momento posterior. (Com informações do Consultor Jurídico.)

Processo 1008488-20.2017.8.26.0037 - Decisão (disponível para download)

DECISÃO

"Mostrando-se presente o requisito previsto no art.138, caput, do Código de
Processo Civil, pois, a especificidade do tema assim permite (responsabilidade civil pessoal do
agente público que integra o quadro do requerente), DEFIRO o ingresso do Tribunal de Justiça
de São Paulo como amicus curiae, para que seja intimado dos atos do processo, permitindo
manifestação nos autos.
Anote-se.
Certifique a Serventia sobre o resultado dos agravos.
Após, voltem conclusos.
Intime-se.
Araraquara, 27 de julho de 2018"

(TJSP, Processo nº: 1008488-20.2017.8.26.0037 Classe - Assunto Procedimento Comum - Indenização por erro judiciário Requerente: Horácio Batista dos Santos Junior Requerido: Fazenda Pública do Estado de São Paulo e outro. Data do Julgamento: 27 de Julho de 2018.)

Juristas
Juristashttp://juristas.com.br
O Portal Juristas nasceu com o objetivo de integrar uma comunidade jurídica onde os internautas possam compartilhar suas informações, ideias e delegar cada vez mais seu aprendizado em nosso Portal.

Deixe um comentário

Compartilhe

Inscreva-se

Últimas

Recentes
Veja Mais

Modelo de contrato de prestação de serviços de Personal Trainer para Triatetlas

O presente contrato tem por objeto a prestação de serviços de personal trainer especializado em treinamento para triatletas, com o objetivo de melhorar o desempenho do Contratante nas modalidades de natação, ciclismo e corrida.

Empresa de fotos e vídeos condenada por falha em filmagem de casamento

A 13ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) confirmou a decisão da Comarca de Lavras que responsabilizou uma empresa de fotografia e vídeo a pagar R$ 10 mil por danos morais e R$ 1,4 mil por danos materiais a uma noiva, devido a falhas na filmagem de seu casamento.

Homem trans será indenizado por não ter nome social reconhecido em registro bancário

A 18ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) alterou uma decisão inicial e determinou que um banco indenize um homem trans em R$ 10 mil por danos morais devido ao não reconhecimento do seu nome social nos registros bancários.

Justiça condena hospital, plano de saúde e médico a indenizar paciente por erro em cirurgia

A 14ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) confirmou uma decisão da Comarca de Belo Horizonte que responsabiliza um hospital, um médico anestesista e um plano de saúde pelo pagamento de indenizações à uma paciente, totalizando R$ 200 mil, divididos igualmente entre danos morais e estéticos.