Vítima de estupro coletivo soube do crime na internet

Data:

Vítima de estupro coletivo soube do crime na internet
Créditos: Ocus Focus | iStock

Uma mulher de 22 anos que sofreu estupro coletivo em uma festa em 13 de julho, no Rio de Janeiro, afirmou que ficou sabendo que tinha sido vítima do crime após vídeo compartilhado na internet mostrado por suas amigas. A jovem acredita que foi dopada.

Em entrevista ao UOL, ela relata a dificuldade de retomar a rotina após o crime e a consequente interrupção de curso preparatório para a Polícia Militar.

 Ela foi estuprada por três homens após a "Festa dos Carecas", que ocorre anualmente em Cantagalo, município vizinho a Cordeiro, onde ela mora. Após uma semana, suas amigas a avisaram que havia um vídeo circulando na internet em que  ela aparecia fazendo sexo com três homens. 

Ela se mostrou incrédula, mas depois sentiu "vontade de se matar". A jovem afirmou à polícia que, na festa, conversava com um conhecido. Após beber um copo de cerveja oferecido por ele, passou mal. 

Ela disse: "Eu me lembro que ele disse que tinha que pegar algo no carro. Nisso, uma segunda pessoa disse que tinha que ir embora e eu comentei que ia também. Comecei a ficar tonta. Eles falaram que me dariam um carona e, depois disso, só me lembro de acordar em casa".

No dia seguinte, relatou que sentiu incômodos e teve sangramento, mas não se importou. Sua advogada destaca que no vídeo já é possível perceber que a jovem está dopada. 

Os envolvidos foram identificados e prestaram depoimento. O caso foi registrado como estupro coletivo e divulgação de cena de estupro. Todos estão em liberdade. 

A advogada da jovem também cogita processar usuários das redes sociais por calúnia e difamação diante dos ataques que a vítima vem sofrendo: "As pessoas não entendem que pode haver estupro sem violência. É nítido que a jovem não está no seu estado normal. Ela tem movimentos lentos e não consegue fixar o olhar".

(Com informações do Uol)

Juristas
Juristashttp://juristas.com.br
O Portal Juristas nasceu com o objetivo de integrar uma comunidade jurídica onde os internautas possam compartilhar suas informações, ideias e delegar cada vez mais seu aprendizado em nosso Portal.

Deixe um comentário

Compartilhe

Inscreva-se

Últimas

Recentes
Veja Mais

Técnico de laboratório tem recurso negado após não comprovar dano em atendimento crise epilética no trabalho

A Oitava Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST) rejeitou o recurso de um técnico de laboratório da União Educacional do Planalto Central S.A. (Uniceplac), localizada em Santa Maria (DF). O profissional buscava comprovar ter sofrido dano moral devido à forma como foi contido durante uma crise epilética no local de trabalho.

TRF1 nega pedido de remoção de tenente temporária da FAB para acompanhar esposo transferido

A 9ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) negou o pedido de uma oficial temporária da Força Aérea Brasileira (FAB) para anular o ato administrativo que indeferiu sua solicitação de remoção para acompanhar seu esposo, oficial de carreira da FAB, transferido de São José do Campos/SP para Brasília/DF.

Supremo confirma prorrogação do prazo de adesão de Minas Gerais ao Regime de Recuperação Fiscal

O Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou, por unanimidade, a decisão que estendeu por 120 dias o prazo de adesão do Estado de Minas Gerais ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF). A medida referenda a liminar concedida pelo ministro Nunes Marques, que ampliou o período para negociações entre Minas Gerais e a União visando a renegociação de dívidas.

Empresa de telefonia móvel faz cobrança irregular a menor de idade e deve pagar danos morais

A Vara Única da Comarca de Ipanguaçu, pertencente ao Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN), determinou que uma empresa de telefonia móvel pague uma indenização por danos morais no valor de R$ 4 mil. A decisão decorre da cobrança de uma conta inexistente a um adolescente.