Presidente do STF receberá representantes do Judiciário e Executivo do RS para conciliação

393
stf
Créditos: Epitavi | iStock

Representantes do Governo do Rio Grande do Sul, do Tribunal de Justiça (TJ), da Assembleia Legislativa, do Ministério Público Estadual, do Tribunal de Contas, e da Defensoria Pública serão recebidos pela Presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) para uma audiência de conciliação com o fim de resolver o impasse acerca da proposta do Executivo de contingenciamento do orçamento previsto na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2020.

O Governo do Rio Grande do Sul pretende manter os gastos da máquina pública nos mesmos patamares de 2019, sem reajustes, mas o TJRS concedeu liminar ao MPE sustando o congelamento. A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) entrou com Suspensão de Liminar no STF afirmando que a cautelar deferida pelo TJRS gera grave lesão à economia e fere a harmonia entre os Poderes. 

Com o impasse, o ministro Dias Toffoli propôs a realização de audiência de conciliação entre os entes públicos do Rio Grande do Sul: “Entendo que, em razão da controvérsia de fundo, o presente feito não deve ser conduzido pela via litigiosa; ao contrário, deve se orientar no sentido da autocomposição”.

O presidente do STF sugeriu também a avaliação prévia dos limites e das possibilidades por parte dos envolvidos para que seja alcançado um acordo administrativo capaz de ser homologado judicialmente, “apresentando, se for o caso, uma minuta do assentimento no dia designado para a audiência”.

Processo relacionado: SL 1245

(Com informações do Supremo Tribunal Federal)

Leia também:          

Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Acesse a plataforma de assinatura de documentos com certificado digital de maneira fácil e segura.

 

DEIXE UMA RESPOSTA