TJSC: Alex Santore é empossado como mais novo desembargador depois de 5 anos

Data:

Desembargador Alex Santore do TJSC
Créditos: SCC News / Youtube

Na tarde da sexta-feira, 4 de agosto, Alex Heleno Santore assumiu o cargo de desembargador no Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC). Ele ocupará a vaga destinada aos representantes da OAB-SC no quinto constitucional, como novo membro da Corte. A cerimônia de posse ocorreu na Sala de Sessões Ministro Teori Zavascki, localizada na sede do Poder Judiciário em Florianópolis, e foi transmitida ao vivo pelo YouTube.

Santore foi acolhido pelos desembargadores Sérgio Roberto Baasch Luz e Osmar Mohr antes de fazer o juramento para o cargo e assinar o termo de posse. Ele recebeu a medalha e o diploma da Ordem do Mérito Judiciário Catarinense das mãos do ministro Marcos Aurélio Gastaldi Buzzi, do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Alex Santore proferiu um discurso de gratidão, com especial consideração à sua família, professores e magistrados com quem estudou e trabalhou - muitos dos quais estavam presentes na cerimônia. "Com eles, aprendi a manter a calma diante dos desafios, a ter empatia com as dificuldades das pessoas e a confortá-las quando o resultado não é o esperado. Se cheguei até aqui, é porque estava apoiado nos ombros de gigantes, e todos esses gigantes estão aqui hoje. Agradeço de coração", ressaltou.

O presidente do Tribunal de Justiça de Santa Catarina - TJSC, desembargador João Henrique Blasi, destacou que é característico da atividade judicial exercê-la com imparcialidade e neutralidade, mas fazer justiça não significa permanecer neutro entre o certo e o errado. Pelo contrário: significa descobrir o que é certo e defendê-lo, onde quer que esteja, contra o errado. "O desembargador Alex Heleno Santore agora se junta ao Judiciário barriga-verde, trazendo consigo a experiência da advocacia, a experiência da assessoria aqui nesta casa e na Corte do STJ. E demonstrou, principalmente ao longo do período que antecedeu a posse de hoje, três virtudes humanas sublimes: a humildade, a paciência e a resiliência", salientou.

A cerimônia contou também com a presença do ministro Alexandre Ramos, do Tribunal Superior do Trabalho (TST); do presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Herneus de Nadal; do Procurador-Geral de Justiça, Fábio de Souza Trajano; do Procurador-Geral do Estado, Márcio Vicari; da presidente da OAB catarinense, Cláudia Prudêncio; do presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, Fernando Quadros da Silva; do presidente do Sebrae Nacional, Décio Nery de Lima; além de outros membros da Corte catarinense e representantes do Ministério Público, da Procuradoria-Geral do Estado, da Defensoria Pública, da OAB/SC, da Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC) e dos poderes Executivo e Legislativo, entre outras instituições.

Currículo

Natural do município de Descanso, Santore graduou-se em Direito pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc) em 2002. No ano de 2003, cursou a Escola Superior do Ministério Público do Rio Grande do Sul, e em 2004 a Escola Superior da Magistratura de Santa Catarina.

Atuou como consultor jurídico da Secretaria de Estado da Administração em 2007/2008 e na Secretaria de Estado da Fazenda em 2009/2010. Participou do grupo de trabalho responsável pela elaboração do projeto que instituiu o novo Regime Próprio de Previdência dos Servidores Públicos do Estado de Santa Catarina, e exerceu a função de chefe de gabinete do ministro do Superior Tribunal de Justiça entre setembro de 2011 e fevereiro de 2012. Foi também procurador-geral adjunto e procurador-geral da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, de 2015 a 2016.

Com informações do Tribunal de Justiça de Santa Catarina - TJSC e de Roberto Azevedo do SCC News

Juristas
Juristashttp://juristas.com.br
O Portal Juristas nasceu com o objetivo de integrar uma comunidade jurídica onde os internautas possam compartilhar suas informações, ideias e delegar cada vez mais seu aprendizado em nosso Portal.

Deixe um comentário

Compartilhe

Inscreva-se

Últimas

Recentes
Veja Mais

Idoso com deficiência tem direito a desconto na passagem de acompanhante

Uma decisão judicial da 3ª Vara Cível da comarca de Lages destaca a violação de direitos e condena uma companhia aérea e um site de viagens a pagar indenização por danos materiais e morais.

TJSP mantém condenação de tutor de pitbull que atacou prestador de serviços

A 6ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) decidiu manter a sentença da 5ª Vara Cível de Ribeirão Preto, proferida pela juíza Roberta Luchiari Villela, que condenou o tutor de um pitbull que atacou um prestador de serviços a indenizar a vítima. A reparação por danos materiais foi mantida em R$ 7 mil, e o ressarcimento por danos morais foi elevado para R$ 6 mil.

Contrato preliminar não pode ter eficácia maior que o definitivo, define terceira turma do STJ

Para a Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), não é admissível conferir maior eficácia jurídica ao contrato preliminar do que ao definitivo, especialmente quando as partes, neste último, estabelecem obrigações opostas às assumidas anteriormente e contradizem os termos da proposta original.

Repetitivo discute honorários advocatícios em cumprimento de sentença decorrente de mandado de segurança individual

A Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ), utilizando o rito dos recursos repetitivos (Tema 1.232), está prestes a definir se é viável a fixação de honorários advocatícios na fase de cumprimento de sentença resultante de decisão proferida em mandado de segurança individual, com reflexos patrimoniais.