Instituto Sou da Paz afirma que projeto impulsiona concessão de porte de armas a atiradores

Data:

instituto sou da paz
Créditos: thawornnurak | iStock

Dados obtidos pelo Instituto Sou da Paz mostram que o número de concessões para caçadores, atiradores e colecionadores (CACs), nos seis primeiros meses do ano, corresponde a 60% das autorizações do ano passado. Entre janeiro de junho de 2019, foram 50,9 mil concessões. O número total no ano passado foi de 87,9 mil. Para o instituto, é fruto da sinalização do Congresso em flexibilizar o porte de armas para essas categorias.

A coordenadora do instituto Nathália Pollachi diz: "Muitas pessoas não querem legitimamente praticar o tiro. Estão se registrando porque ali conseguem acessar armas mais potentes, em maior quantidade e com maior facilidade. Quando você garante o porte, como pretende o projeto, você abre uma janela para burlar a legislação que diz que civis não devem andar armados na rua". 

O projeto foi encaminhado pelo governo Jair Bolsonaro (PSL) e tem apoio do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que entende que há uma demanda popular para flexibilizar a legislação para essas categorias. Apesar disso, uma pesquisa da Datafolha aponta que 70% da população é contra a flexibilização do porte de arma.

 O projeto pode entrar em votação nas próximas semanas. 

Apesar do interesse na pauta dos membros da bancada da bala e outros grupos próximos de apoio ao presidente, parte do centrão (formado por siglas como DEM, PP, PL, Solidariedade e PSD) e a oposição têm resistência à proposta.

A Câmara já flexibilizou recentemente a posse de arma em propriedade rural. A nova versão do projeto prevê a extensão do porte de armas para atiradores desportivos, ampliando também de 10 para 16 o número de armas que essas pessoas podem ter, além de recarga ilimitada de munições.

Nathália ainda diz que “as armas legais não são acessíveis para grande maioria das pessoas. É uma pequena minoria com perfil muito específico. De alto poder aquisitivo, são pessoas na grande maioria homens, não moradores de periferias. Ou seja, pessoas que são muito menos afetadas pela violência”.

De acordo com o Instituto, entre 2014 e 2018, o número de armas em poder dos CACs cresceu 54% (de 227 mil para 350,6 mil). Atualmente, já chegamos a 457,6 mil.

A proposta ainda amplia as punições previstas no Estatuto do Desarmamento, com pena de 6 a 10 anos para porte de arma de fogo de uso restrito (atualmente é de 3 a 6 anos de prisão), e agravamento das punições em 50% de aumento de pena para porte de morteiros ou bombas. Além disso, diminui a idade mínima para posse de arma de 25 anos para 21.

(Com informações do Uol)

Leia também:          

Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Acesse a plataforma de assinatura de documentos com certificado digital de maneira fácil e segura.

Juristas
Juristashttp://juristas.com.br
O Portal Juristas nasceu com o objetivo de integrar uma comunidade jurídica onde os internautas possam compartilhar suas informações, ideias e delegar cada vez mais seu aprendizado em nosso Portal.

Deixe um comentário

Compartilhe

Inscreva-se

Últimas

Recentes
Veja Mais

5ª Edição do International Insolvency Law Conference: um encontro de destaques no campo jurídico internacional

Estão oficialmente abertas as inscrições para a 5ª Edição do International Insolvency Law Conference, um evento imperdível que reunirá profissionais e pesquisadores de destaque no campo da insolvência empresarial. Marcado para os dias 7 e 9 de março, este congresso promete ser um ponto de convergência para diálogos significativos e análises profundas sobre temas cruciais relacionados à recuperação judicial, recuperação extrajudicial e falência, tanto em âmbito nacional quanto internacional.

Dono de imóvel no RN será indenizado por concessionária de energia após danos causados em imóvel após troca de poste

A Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern) e uma empresa contratada por esta foram condenadas a indenizar um consumidor em R$ 25 mil por danos materiais causados durante a troca de postes no município de Caicó-RN. A decisão da 2ª Vara da comarca também determinou o pagamento de R$ 10 mil por danos morais ao proprietário do imóvel, com juros e correção monetária, pela concessionária de energia. Além disso, foi autorizado o levantamento de R$ 2.700,00 em aluguéis.

Procon-SP notifica Uber para explicar política de preços

O Procon-SP emitiu uma notificação nesta sexta-feira (23) para o aplicativo de transporte Uber, solicitando explicações sobre sua política de preços, conhecida como tarifa dinâmica. Nesse sistema, o valor das corridas pode variar com base na demanda, o que pode impactar especialmente em dias com problemas no transporte público, como interrupções no metrô.

UFSC não é responsável por furto de veículo em estacionamento público, decide justiça

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) não será obrigada a indenizar uma ex-funcionária do Hospital Universitário (HU) pelo furto de seu veículo em um estacionamento do campus aberto ao público. A decisão foi tomada pela 5ª Vara Federal de Blumenau, que considerou que, como o local do furto era de acesso público e gratuito, a universidade não tinha o dever de vigilância.