TJSP condena Turismo Jimbaran a indenizar fotógrafo por contrafação

Data:

jimbaran
Créditos: Reprodução

O Tribunal de Justiça de São Paulo deu provimento à apelação nº 1018291-75.2017.8.26.0506 movida pelo fotógrafo Giuseppe Silva Borges Stuckert contra Turismo Jimbaran (Jonas Finazzi).

O apelante ajuizou uma ação na comarca de Ribeirão Preto, representado pelo advogado Wilson Furtado Roberto, fundador do escritório de advocacia Wilson Roberto Consultoria e Assessoria Jurídica, acusando o apelado da prática de contrafação (uso não autorizado de fotografia protegida pela lei de direitos autorais).

A juíza de primeiro grau julgou a ação improcedente por entender que as fotografias utilizadas não tinham identificação de autoria e que a Lei de Direitos Autorais relega ao domínio público as obras de autoria desconhecida.

Na apelação, o fotógrafo relembrou que a Lei não exige registro nem identificação do autor na obra, prevendo expressamente que a ausência de identificação não faz presumir anonimato (LDA 52) nem exclui seus direitos sobre sua obra. Alegou também que existe o símbolo “©” no canto inferior direito das fotografias e que a disponibilização de suas obras na internet não afasta a proteção de seus direitos sobre as imagens.

O apelado apresentou contrarrazões dizendo que as fotos são de domínio público, que as fotografias são de 2007, mas o apelante buscou registrá-las apenas em 2015 para propor centenas de ações semelhantes a esta, e que ele não provou que tirou as fotos, amplamente divulgadas.

Pelas provas acostadas aos autos, o desembargador entendeu que as fotografias são de autoria do apelante e que merecem a devida proteção da lei. Destacou que o uso de fotografias do apelante sem sua autorização causa-lhe danos material e moral.

Diante disso, condenou a Turismo Jimbaran ao pagamento de dano material, a ser liquidado em fase de execução, ao pagamento de dano moral de R$3.000,00, à publicação de mensagem indicando a autoria das imagens, e à retirada das postagens com fotos do apelante.

Flávia Costa
Flávia Costa
Correspondente do Portal Juristas

Deixe um comentário

Compartilhe

Inscreva-se

Últimas

Recentes
Veja Mais

Modelo de contrato de prestação de serviços de Personal Trainer para Triatetlas

O presente contrato tem por objeto a prestação de serviços de personal trainer especializado em treinamento para triatletas, com o objetivo de melhorar o desempenho do Contratante nas modalidades de natação, ciclismo e corrida.

Empresa de fotos e vídeos condenada por falha em filmagem de casamento

A 13ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) confirmou a decisão da Comarca de Lavras que responsabilizou uma empresa de fotografia e vídeo a pagar R$ 10 mil por danos morais e R$ 1,4 mil por danos materiais a uma noiva, devido a falhas na filmagem de seu casamento.

Homem trans será indenizado por não ter nome social reconhecido em registro bancário

A 18ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) alterou uma decisão inicial e determinou que um banco indenize um homem trans em R$ 10 mil por danos morais devido ao não reconhecimento do seu nome social nos registros bancários.

Justiça condena hospital, plano de saúde e médico a indenizar paciente por erro em cirurgia

A 14ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) confirmou uma decisão da Comarca de Belo Horizonte que responsabiliza um hospital, um médico anestesista e um plano de saúde pelo pagamento de indenizações à uma paciente, totalizando R$ 200 mil, divididos igualmente entre danos morais e estéticos.