Passageira será indenizada após sofrer efeito cascata depois de atraso em escala de voo

212
Créditos: dimarik / iStock A Primeira Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de Santa Catarina manteve sentença que condenou a empresa de transporte aéreo GOL Linhas Aéreas a indenizar a título de danos morais, no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais), em favor de uma consumidora que não pôde comparecer em compromissos familiares depois de sofrer percalços em sua viagem de avião de Florianópolis (SC) para município no interior do estado do Maranhão. O atraso de voo ocorrido durante escala no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, deu causa a diversos problemas em sequência que refletiram, ao final, em acréscimo no tempo de deslocamento e decréscimo naquele disponível para atender familiar com complicações de saúde. Créditos: Samuel Azambuja Kochhan / iStock A Gol Linhas Aéreas, em seu recurso de apelação, justificou o problema como alheio a seu controle, ao afirmar categoricamente que o atraso se deu pelo intenso fluxo de aeronaves na malha aeroviária. Sem apresentar nenhuma prova, o argumento da Gol Linhas Aéreas foi rechaçado pelo relator do recurso de apelação, desembargador Luiz Fernando Boller. Ele sequer viu excesso no valor a título de indenização, que foi fixado pelo juiz de primeira instância. O colegiado promoveu pequena

Este conteúdo é restrito para usuários cadastrados do site e é GRÁTIS. Cadastre-se GRATUITAMENTE e tenha acesso já ao conteúdo. Se já for cadastrado, faça o login. Para novos usuários basta preencher o cadastro.

Login de usuários cadastrados
   
Cadastro de Novo Usuário
*Required field