Notícia-crime contra Moro é enviada ao MPF

792
Sérgio Moro
Créditos: Michał Chodyra | iStock

Cinco advogados gaúchos enviaram à Procuradoria Regional da República da 4ª Região uma notícia-crime que solicita investigação de suposto crime de prevaricação cometido pelo juiz Sergio Moro no caso do habeas corpus de Lula, por interferir no cumprimento da ordem de soltura. A peça foi subscrita por cerca de 250 advogados.

Um dos autores, Jorge Garcia, disse que “o juiz Sergio Moro cometeu crime de prevaricação, artigo 319 do Código Penal, ao praticar ato de ofício indevidamente contrariando expressa disposição de lei. Ele transgrediu o princípio do devido processo legal, porque ele não era a autoridade competente para se manifestar no processo, em que já havia sido esgotada a atividade jurisdicional [dele]. Fazendo isso, esse cidadão, inclusive usando termos inverídicos, numa situação em que ele se diz autoridade co-autora, na condição de não ser o juiz natural, não ter competência, usar argumento falso, constitui o crime de prevaricação”.

O pedido de investigação foi acompanhado pelo deputado Wadih Damous (PT), um dos autores do habeas corpus para Lula. O deputado disse que é dever do Ministério Público investigar essa conduta e abrir procedimento judicial contra Moro. (Com informações do Brasil 247.)

DEIXE UMA RESPOSTA