Patente de coronel da reserva por desvio de dinheiro público é cassada pelo STM

76
Créditos: Niro Design | iStock O Superior Tribunal Militar cassou o posto e a patente de um coronel da reserva após condenação por desvio de dinheiro do Exército em uma ação de representação para declaração de indignidade. O tribunal entendeu que a violação dos valores militares é avaliada pelo número de infrações ou o tempo de sua prática, mas também por qualquer condenação superior a dois anos de pena privativa de liberdade. Nessas circunstâncias, o militar pode perder suas credenciais. O caso O coronel era integrante da Seção de Finanças da 1ª Região Militar, entre 1993 e 2003, e assinou diversas ordens bancárias que beneficiaram pessoas que não tinham nenhum vínculo com o Exército. Créditos: Tomloel | iStock Em 2009, a primeira instância da Justiça Militar condenou o coronel por estelionato à pena de 11 anos e 8 meses de prisão em regime inicial fechado. O STM analisou o recurso da defesa em 2011 e reduziu a pena para 8 anos e 10 meses de prisão. A defesa afirmou que a colaboração do coronel com o esquema durou três meses e 21 dias. Diante disso, não seria possível declará-lo indigno. Ressaltou a grave enfermidade oncológica do acusado, dizendo que a

Este conteúdo é restrito para usuários cadastrados do site e é GRÁTIS. Cadastre-se GRATUITAMENTE e tenha acesso já ao conteúdo. Se já for cadastrado, faça o login. Para novos usuários basta preencher o cadastro.

Login de usuários cadastrados