Mercado jurídico em 2021: tendências e desafios

Mercado Jurídico em 2021
Créditos: Sora Shimazaki / Pexels

Com a pandemia, dezenas de negócios se viram forçados a migrar para o digital. Na advocacia, isso não foi diferente. Embora o uso da tecnologia não seja uma novidade para o advogado, as transformações trazidas por 2020 continuam representando desafios para o mercado jurídico em 2021. Diante disso, é preciso adaptar a realidade do escritório às novas circunstâncias, sem que isso comprometa a qualidade dos serviços e a produtividade do time. 

A boa notícia, é que o advogado conta com inúmeros recursos e ferramentas capazes de facilitar o dia a dia. Com a tecnologia, é possível manter uma equipe trabalhando de forma engajada, mesmo a distância. 

2021, ao que tudo indica, não será menos desafiador para o advogado. Por isso, é fundamental ter um panorama claro sobre o mercado jurídico, para saber como agir e se posicionar de forma estratégica.

Home office como realidade

Quando a pandemia chegou, o home office já não era uma novidade para muitos advogados. No entanto, esse modelo de trabalho era adotado esporadicamente, sem que isso afetasse a dinâmica do escritório. Em 2020, isso mudou. O home office, que era a exceção, se transformou na regra e muitos profissionais se viram perdidos sem a convivência e a rotina da banca. 

Muitas ferramentas digitais para advogados contribuíram para que dezenas de escritórios físicos passassem a ser virtuais. Porém, quem obteve sucesso nessa transição foram aqueles que investiram não apenas na estrutura, mas principalmente na cultura do trabalho remoto. Isso porque, o home office de fato veio para ficar e aqueles que conseguem manter um time engajado e produtivo, podem dar um passo mais certeiro, como abrir mão das estruturas físicas e cortar gastos significativos que podem implicar na sobrevivência do escritório mesmo diante de uma crise econômica iminente. 

Para aqueles que ainda não investiram devidamente na cultura do trabalho remoto, ainda é tempo. E com certeza, acompanhar essa tendência pode trazer mais fôlego financeiro e sucesso no futuro. 

Marketing jurídico online

O marketing jurídico online já era uma tendência na advocacia e continua em alta no mercado jurídico em 2021. Porém, na medida em que mais escritórios migraram para o digital, a promoção de serviços jurídicos na internet tornou-se mais concorrida. Atualmente, para ser encontrado ou ser visto na internet, o advogado precisa contar com uma boa estratégia de marketing jurídico online. Além de investir em tráfego orgânico, em algumas ocasiões pagar por anúncios na advocacia é uma boa alternativa. 

Quem pretende investir em marketing jurídico online, é essencial ficar atento não apenas às regras do Código de Ética, como também às decisões dos Tribunais de Ética, uma vez que os órgãos regionais da OAB vem se manifestando de diferentes formas acerca da promoção online da advocacia. 

Inovação em serviços jurídicos

O mercado jurídico é bastante tradicional, mas isso não significa que não existe espaço para inovação. Para inovar, o advogado deve pesquisar a clientela e também ter um olhar crítico sobre o mercado. 

Nos últimos anos, o Legal Design vem ganhando espaço entre os advogados e também pode ser uma ótima ferramenta para os desafios do mercado jurídico em 2021. Trata-se de uma aplicação do design thinking na advocacia, com foco em inovação. 

No Legal Design busca-se soluções para a advocacia tanto olhando para o problema, como também para a visão do cliente. É um exercício de empatia, que pode trazer soluções tanto para a criação de novos serviços jurídicos, como no aprimoramento da sua prestação.

Com a pandemia, o mercado sofreu grandes impactos, mudando drasticamente a condição social e financeira da população. Naturalmente, os problemas que decorrem disso, precisam de soluções jurídicas e cabe ao advogado buscá-las nesse novo cenário. 

Tecnologias integradas

Uma outra tendência que muitos escritórios estão seguindo é a adoção de ferramentas que se adaptem às rotinas do escritório e não o contrário. Considerando que muitos profissionais precisaram adotar ferramentas para trabalhar remotamente sem se preparar, a usabilidade se tornou não só uma tendência como uma necessidade..

Muitas vezes, ao adotar uma ferramenta, os advogados encontram dificuldades de operar e necessitam de um suporte constante. Por conta disso, a produtividade cai bastante e os advogados acabam não aderindo ao sistema, o que torna a realidade do home office ainda mais problemática. 

Rotinas e back office automatizados

Um estudo realizado pela FGV já havia identificado que tarefas de back office realizadas por secretárias e paralegais estavam ficando cada vez mais raras no dia a dia da advocacia. Embora esses profissionais ainda exerçam um papel importante na rotina de muitos escritórios, tarefas repetitivas como petições simples, elaboração de relatórios e até o registro de intimações passaram a ser realizadas por softwares ou ferramentas específicas. 

Com a automatização do back office, os profissionais podem se focar em tarefas que impactam na qualidade e nos resultados do escritório, por isso, mais e mais advogados buscam ferramentas e recursos capazes de auxiliar nessa tarefa. 

Em razão do surgimento de inúmeros escritórios digitais, a necessidade de automatização de rotinas e do back office se tornou ainda mais relevante. No trabalho a distância, é fundamental resolver essas questões para que toda equipe trabalhe de forma integrada e focada. 

Novas habilidades e visão estratégica

Boa parte dos advogados é preparada para atuar somente de forma operacional. No entanto, o mercado jurídico em 2021 exige mais habilidades dos advogados. É essencial desenvolver uma visão mais crítica do mercado para atuar estrategicamente. Mais do que a teoria, o advogado precisa investir em eficiência e efetivamente dispor de soluções para o seu cliente.

Além disso, nesse novo cenário, estruturas de gestão verticais não cabem mais. Como o trabalho remoto faz com que o escritório se espalhe, é preciso criar uma estrutura de gestão participativa e acolhedora, para que o time se engaje mais com as questões do escritório.

O mercado jurídico em 2021 requer adaptação e visão estratégica. A grande vantagem do advogado é que hoje ele conta com diversos recursos e ferramentas que viabilizam um escritório digital, sem perder a qualidade e a eficiência. 

Acompanhe mais tendências e perspectivas do mercado jurídico em 2021 aqui no Portal Juristas! Aproveite também para conferir como a marca pessoal na advocacia e personal branding também se transformaram em uma tendência.

*Artigo escrito em co-autoria com Helga Lutzoff Bevilacqua

6 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA