Mercado digital para advogados: como se posicionar

Mercado Digital para Advogados - Marketing Jurídico
Créditos: Thirdman / Pexels

A advocacia já é digital. Afinal, com o processo eletrônico, o certificado digital e inúmeros aplicativos e softwares jurídicos, a maioria dos profissionais já lida com uma realidade muito mais tecnológica. Porém, mais do que contar com recursos e ferramentas, nesse novo mercado digital para advogados é fundamental saber como se posicionar. 

Se antes, os clientes chegavam até o seu escritório por meio de indicações, ou em razão da credibilidade da banca, hoje boa parte da clientela vai até o Google buscando soluções jurídicas e advogados capazes de oferecer um bom suporte.

Mesmo os profissionais mais tradicionais precisam se adaptar à essa realidade. Afinal, com uma boa presença online e usando o marketing digital, o advogado pode ampliar sua cartela de clientes em pouco tempo, sem ferir o Código de Ética. 

Se você quer saber mais sobre o mercado digital na advocacia e como criar autoridade, chamar a atenção e promover mais credibilidade no ambiente online, não deixe de conferir!

Invista em um site

Um site nada mais é do que o endereço virtual do seu escritório. Para quem deseja ser encontrado no meio digital e quer criar uma boa presença online, ter um site é o primeiro passo. Hoje a maior parte dos consumidores tem como primeira opção a consulta à internet antes de escolher produtos e serviços. 

Ter um bom site é essencial para que seus potenciais clientes conheçam seus serviços e sua expertise, além de claro, criem uma boa impressão sobre o seu escritório. Para advogados que querem ter um site, primeiro é preciso investir em um layout responsivo. Em outras palavras, é fundamental que o seu site seja de fácil visualização em smartphones e tablets, além de carregar rapidamente. Hoje, a maior parte das pessoas que procura produtos e serviços no meio online o faz por meio de smartphones, por isso é fundamental contar com esse recurso da responsividade.

Outra questão importante é trabalhar o SEO (Search Engine Optimization) do seu site. De forma bem resumida, a ideia é incluir palavras-chave e conteúdos que permitam aos algoritmos identificar sua área de expertise. Com um bom SEO, seus potenciais clientes te encontram de forma mais rápida. Portanto, a otimização de um site não é apenas um detalhe.

Use o conteúdo relevante para atrair clientes

Gerar conteúdo relevante para seus clientes e potenciais clientes é o ponto de partida para ter resultados no marketing jurídico online. Através do conteúdo, além de atrair a clientela, o advogado é capaz de ganhar autoridade e gerar confiança para a sua audiência. 

Hoje existem uma infinidade de canais para a divulgação de conteúdo e muitos deles são gratuitos. Mas, antes de optar pelos canais e mídias, no entanto, vale a pena ter uma estratégia e considerar tanto os algoritmos quanto a capacidade de postar. A maioria dos advogados começa a postar nas redes sociais, já que a elaboração dos posts, aparentemente parecem mais fáceis e demandam menos tempo. Porém, blog posts na advocacia também são um bom recurso que podem trazer resultados mais duradouros. 

Por fim, na hora de gerar conteúdo, muitos advogados ficam na dúvida sobre o quê escrever. Afinal, a ideia não é prestar uma consultoria online escrevendo um parecer. Conteúdo relevante é aquele que responde às dúvidas da sua audiência de forma completa. Assim, o advogado não deve explicar “como” resolver uma questão sob o ponto de vista jurídico, mas sim explicar qual é o problema e, eventualmente, quais são as diretrizes legais para aquele assunto. Vale destacar que, a criação do conteúdo digital não é uma prática vedada pelo Código de Ética. Quando o conteúdo possui caráter informativo, sua divulgação não fere nenhum dos preceitos éticos da advocacia. 

Inove em serviços para se destacar no mercado digital para advogados

Hoje a tendência é que mais e mais advogados tenham que lidar com questões jurídicas conhecidas, mas dentro de uma nova realidade. Na medida em que a tecnologia se tornou parte do dia a dia de qualquer pessoa, as relações também se transformaram e alguns problemas jurídicos foram transportados para um contexto virtual. Nesse cenário, o advogado pode pensar como seus serviços podem atender as demandas do mercado digital e assim criar novas frentes de atuação para o seu escritório. 

Atuar no mercado digital não significa necessariamente ter uma especialização em Direito Digital ou abrir uma nova área de atuação. Mas, por que não prestar consultoria jurídica para e-commerces ou oferecer soluções trabalhistas para empresas que migraram para o home office, por exemplo? O mercado digital está em amplo desenvolvimento, especialmente em razão da pandemia, então, porque não adaptar seu know how jurídico para essa nova realidade e assim ampliar a capacidade de prospecção do seu escritório?

Use anúncios pagos na advocacia de forma estratégica

O aumento da concorrência no mercado jurídico não aconteceu apenas no universo offline, mas também no online. Por isso, se destacar e conquistar visibilidade na internet requer estratégia do advogado. 

Os anúncios pagos na advocacia podem ser um bom recurso para chamar a atenção e atrair potenciais clientes. Porém, eles devem ser usados com cautela para que não esbarrem nas diretrizes do Código de Ética. Anúncios pagos também precisam ter caráter informativo e não podem se parecer com qualquer forma de captação de clientela. Assim, é preciso ter cautela tanto nas palavras, como na forma de apresentação do anúncio. 

Uma boa dica para usar esse recurso é promover um e-book gratuito ou outra peça de conteúdo que esclareçam dúvidas da sua audiência e trabalhem a consciência do seu potencial cliente para uma eventual contratação de um serviço jurídico. 

Atenção com o uso do e-mail marketing

Para os profissionais do marketing digital, o e-mail marketing é um dos recursos mais reverenciados, principalmente em estratégias de venda. Porém, na advocacia, o uso desse recurso merece um pouco de atenção. 

Como o Código de Ética veda qualquer espécie de mala direta, é fundamental que o conteúdo divulgado em seu e-mail marketing seja informativo e escrito de forma criteriosa. Criar um mailing para contatar pessoas e oferecer serviços é uma prática não recomendada e que pode trazer problemas para o advogado. 

O grande desafio do mercado digital para advogados é adaptar o conhecimento jurídico e o dia a dia dos escritórios para essa nova realidade. Usar a criatividade, pesquisar o mercado e repensar o Direito são estratégias que alguns profissionais já estão usando e se destacando pela inovação.

Você sabe como se posicionar no mercado digital para advogados? Veja também qual é o futuro do mercado jurídico com o uso da inteligência artificial.

*Artigo escrito em co-autoria com Helga Lutzoff Bevilacqua

DEIXE UMA RESPOSTA